O que são as chamadas orelhas de abano? 

orelhas de abano

As orelhas proeminentes são malformações congênitas, que estão presentes desde o nascimento do bebê. É considerado “orelhas de abano” quando há o aumento da concha (parte funda) e o apagamento da anti-hélice (dobra interna), ficando com aspecto saltado.

Apesar de não causar danos à audição, muitas pessoas se incomodam com a estética de suas orelhas. Essa característica pode prejudicar o bem-estar do paciente e desencadear problemas emocionais e sociais, pois alterações na estrutura do rosto costumam chamar bastante atenção. Mas, felizmente, há alternativas para resolver a situação. 

A orelha de abano varia em diferentes níveis de angulação, e independente de ser leve ou moderada, existe possibilidade de se optar por um procedimento de fechamento. 

Pensando nisso, no artigo de hoje, falaremos tudo sobre as orelhas de abano. Desde a sua causa até a melhor opção para corrigi-las. Acompanhe!

Como saber se uma orelha é de abano?

É só observar que, comparadas a uma orelha normal, as orelhas de abano são mais retas e projetadas para frente, com a borda lateral mais distante da cabeça. Em caso de dúvidas, é melhor procurar um profissional. 

Quanto mais cedo a deformidade for percebida, mais fácil será o tratamento. Por isso, é indicado que pais de recém-nascidos prestem atenção nesse detalhe já na primeira semana de vida dos bebês, principalmente se um dos genitores possuir a malformação. 

Qual é o tamanho normal de uma orelha?

As orelhas proeminentes são caracterizadas pela abertura excessiva do pavilhão auricular em relação ao crânio. Uma orelha normal varia de 6 a 7 centímetros de altura, com a largura sendo metade desse tamanho. A distância de 2 centímetros entre a lateral da orelha e a cabeça é considerada normal, mas acima desse valor já temos a orelha de abano.

O que faz uma pessoa ter as orelhas de abano?

A orelha de abano vem da genética do indivíduo, é resultado de uma herança autossômica dominante. Basta um dos genes estar presente na formação do feto, que já existe a possibilidade da deformidade acontecer. 

Sendo assim, quando um dos pais possui a malformação, o bebê também tem chances de nascer com o abano, dobrando a probabilidade se os dois tiverem. 

O que fazer para diminuir as orelhas de abano?

Em recém-nascidos, é possível corrigir a orelha de abano através de um tratamento com moldes de silicone. Porém, esse método só é eficaz quando colocado nas semanas iniciais de vida do bebê, até os primeiros 45 dias. Pois, nesse momento, a orelhinha da criança ainda é maleável, devido a presença de hormônios maternos em seu corpo. 

Entretanto, se passar desse período, a orelha proeminente precisará de cirurgia para ser corrigida. E infelizmente, a técnica cirúrgica só pode ser praticada em crianças a partir de 6 ou 7 anos, quando as cartilagens das orelhas já estão praticamente formadas.

A cirurgia chama-se otoplastia, muito procurada também por adultos que estão insatisfeitos com a estética das suas orelhas. É um procedimento executado sob anestesia geral ou com anestesia local associada, ou não à sedação, depende de cada caso.

Uma incisão é feita atrás da orelha para a retirada do excesso de pele. Depois, realiza-se o ligamento da cartilagem (sendo que em algumas situações é necessário remover parte desse tecido para diminuir o tamanho da orelha). Por último, fixa-se as orelhas por meio de pontos, geralmente internos e absorvidos pelo próprio corpo. 

EarBlip: método para corrigir orelha sem corte

A EarBlip é uma técnica exclusiva e inovadora que chegou no Brasil para corrigir as orelhas de abano sem cortes, sem cirurgia e sem cicatrizes. Realizada de maneira prática e segura, com resultados imediatos e definitivos. 

O processo consiste em fazer pequenos pontos, chamados blips, entre a pele e a cartilagem da orelha, para a reconstrução da anti-hélice, de forma natural. Esses pontos são internos e ninguém irá perceber que você fez um procedimento. 

Diante disso, ao fechar a angulação das orelhas proeminentes com eficácia, o método traz sua autoestima e confiança de volta. 

Conclusão

Se você tem esse problema ou conhece alguém que sofre com isso, o indicado é procurar um cirurgião especializado. Porque consultar um especialista garante que o procedimento seja realizado com segurança. 

Gostou de saber mais detalhes sobre a orelha de abano? Então, agende uma avaliação conosco para maiores informações. 

 

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recent posts
Our Gallery